COLHEITA DE DESEJOS...

19/07/2013 18:43
 
Por Tom Sousa
18.07.2013


É bem bom quando a gente se sente pronto pra receber aquilo que já tá caindo de maduro de tão pronto pra nós.

Tenho uma vizinha bem aqui ao lado do edifício onde moro.
Pela entrada que dá acesso ao meu prédio dá pra ver parte de trás do terreno da vizinha.

Há um muro baixo e uma grade que dá pra visualizar algumas árvores frutíferas. Bem nos fundos do terreno dela, perto de nós, há uma bergamoteira bastante antiga. Árvore enorme, copada, alta. Bergamoteiras frutificam no final do outono/começo do inverno. Este ano a árvore ficou carregadíssima de tantas frutas. São aquelas bergamotas (mexericas) menores e extremamente “fedorentas” que eu adoro. 

Pois bem...

Parecia uma árvore de Natal sobrecarregada de bolas todas da mesma cor. Os galhos vergavam com o peso. Ninguém da casa as colheu. Sabiás e outros pássaros fartaram-se, e o Tom aqui devorou todas aquelas que deu pra pegar esticando o braço pelo meio da grade.

Atualmente as vejo maduras de mais e caindo no chão... apodrecendo.

Desejos não apodrecem feito bergamotas não colhidas. Desejos aprimoram-se, transformam-se, melhoram-se, mas estão sempre ali disponíveis para serem colhidos por nós.

E para uma boa colheita, basta uma alma leve, feliz e um coração em paz.

E isso é muito, Criador?
Manter uma Alma tranquila e em estado de satisfação é demais pro nosso caminhãozinho?

Qual é o tamanho do teu “caminhãozinho”?
Só cabem nele preocupações, afazeres e responsabilidades de gente séria e cascurrenta?

Te consideras uma criatura séria, preocupadíssima e cascurrenta?

És “não-cascurrento” apenas por uns minutos quando lês os textos deste gaúcho doido de bater com pau e completamente apaixonado pela vida que te escreve com muito amor?

Depois que lês e desligas o computador, encascurrate?

“Olhando aí em volta pra forma como a maioria leva suas vidas é praticamente impossível não se encascurrar, Tom!”

Mas eles são eles, e tu és mais tu, Criador!

Uma gigantesca parte do que foi estabelecido como padrão pela tal sociedade lá do lado de fora da janela serve apenas pra uma coisa: pra sobreviver, pra resistir e pra te enquadrar em moldes estabelecidos como padrões. Criaram até mesmo “hierarquias” entre as pessoas, já te deu conta? 

Não há moldes ou hierarquias.
Não há padrões, nem aqueles que levantam o nariz e os que devem rastejar.

Existes... tu... e teus desejos e tuas emoções a respeito deles.

E teus desejos, no momento em que surgem em teu íntimo, se encontram prontíssimos para serem por ti colhidos fartamente.

Tua satisfação é fundamental.

Teu não enquadramento em padrões estabelecidos pelos outros, idem.

És tu quem cria tua realidade de acordo com a forma como te sentes.

E como comentou uma de nossas amigas, ontem, brilhantemente, após minha publicação, “Isso liberta e até emagrece!”

E quem não deseja se sentir livre e enxuto??? 

Já disse aqui o seguinte algumas vezes e vou repetir mais uma vez: não é teu trabalho que traz até tuas mãos os recursos necessários pra te suprir em termos de bem estar; não são tuas preocupações que resolvem teus “probRemas”; não é tua academia que te livra das banhas acumuladas compulsivamente na mesa coberta de satisfações-insatisfações.

É teu bem estar no teu Agora que te supre, que te sustenta, que soluciona tudo de modo simples, fácil, livre, leve e solto.

Permita-te ser feliz simplesmente sendo feliz Agora.

E a colheita do que está pronta pra ti em termos de satisfação pessoal nem mesmo caberá a ti.

A ti caberá apenas abrir os braços e receber.


http://stelalecocq.blogspot.com/2013/07/tom-sousa-colheita-de-desejos.html
Publicado no Facebook por Tom Sousa
Grata Tom!

LUZ!