DÊ-ME ISTO, MAS NÃO AQUILO

13/11/2012 13:21

 


 


Mensagem de Jennifer Hoffman
11 de Novembro de 2012.



O desapego é uma das nossas lições mais difíceis, especialmente quando se trata de alguém ou de algo com que nos importamos profundamente. 

É fácil nos desligarmos de coisas que podemos facilmente liberar, ou praticar a aceitação com alguém cujas ações não afetam os nossos corações. Nestes casos nós dizemos “isto e não aquilo”. Dê-me a lição, mas não envolva esta pessoa; abra as portas para uma nova oportunidade, mas não me tire da minha zona de conforto; deixe-me separado desta situação, mas não permita que isto afete esta pessoa.

Mas temos que ter uma abordagem diferente se quisermos manifestar a partir de um espaço de integridade.

Isto não significa que não possamos ter “a nossa torta e comê-la, também”, por assim dizer. Isto significa que temos que praticar o desapego e a aceitação sem medo de que um ganho signifique outra perda.

Toda a transformação envolve ajustes e algumas vezes, os ajustes são em áreas que não considerávamos, ou que não estávamos preparados para liberar. Quando trabalhamos com a energia e começamos a mudar as conexões, tudo muda para um nível novo e diferente.

Sim, uma ação em uma direção cria a ação em outras áreas e algumas vezes estas mudanças são inesperadas, mas todas elas contribuem com o resultado que queremos criar.

Quando pedimos ao Universo que faça uma parceria conosco na criação de mudanças, temos que estar abertos a todas as possibilidades, o que ultrapassa estas coisas que achamos que são seguras ou possíveis.

Estar aberto ao potencial ilimitado significa abrir a nossa consciência às coisas que ainda não consideramos como possíveis, deixar ir as limitações em cada área de nossa vida, incluindo as nossas crenças, ligações, conexões e expectativas. 

Nossa visão pode ser grande, mas é limitada pela nossa experiência do que pensamos que pode acontecer. Quando o Universo abre uma porta, ele geralmente abre muito mais amplamente do que poderíamos imaginar. 

Para citar Wayne Dyer, não importa o quanto tentemos, não podemos ver os nossos próprios ouvidos (não podemos ver a nossa própria face também).

Temos a coragem de estarmos abertos a possibilidades ilimitadas?

Nossa perspectiva de “dê-me isto, mas não aquilo”, cria limitações que não permitem a plena expressão de nosso potencial ou a expansão de nossa energia. 

Quando pedimos algo e então começamos a limitar o fluxo de energia, nós cancelamos os aspectos ilimitados de nosso potencial e o limitamos ao que consideramos como possível (o que é bastante limitado).

Se estivermos dispostos a deixar ir cada expectativa e permitir que o Universo nos guie através da transformação, nós nos lembraremos que isto também é possível para todos, de acordo com as suas habilidades e a disposição de compreender a sua própria falta de limites.

A melhor maneira de abordar isto é estabelecer uma intenção de estar aberto a tudo e observar o fluxo de milagres em nossas vidas e nos lembrarmos de que isto é um potencial que todos podem aceitar, quando estiverem dispostos a se expandir em seu próprio potencial ilimitado.



www.urielheals.com
Tradução: Regina Drumond 
reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!!