INSPIRE-O

05/06/2014 16:34
 


Por Jean Tinder
Editora do Shaumbra Magazine, 
Professora do Círculo Carmesim


Às vezes, podemos esquecer a sabedoria simples, mas felizmente existem outras pessoas ao redor para nos ajudar a lembrar.

Há algumas semanas, uma amiga estava me contando sobre as várias frustrações, incluindo os vizinhos irritantes, problemas de trabalho e, basicamente, a vida em geral.

As coisas estão bastante intensas nos dias de hoje e eu definitivamente posso entender. No entanto, as palavras do Adamus, no último Shoud, ainda estavam frescas na minha mente e eu mencionei que ela pode querer tentar inspirar todas as energias irritantes. Tentei dizer isso delicadamente, porque quem realmente quer inspirar alguma coisa que não gosta?

Nossa conversa foi sobre outras coisas e eu (completamente) esqueci-me disso.

Poucos dias depois foi a minha vez de enfrentar algumas situações muito desconfortáveis. Mal-entendidos, conflitos e negociações com os membros da família (e ex-membros da família) podem desencadear algumas das piores emoções e destacar algumas das energias mais estagnadas. Cerca de uma semana após a conversa com a minha amiga, eu estava completamente perdida na minha própria miséria.

E, para piorar ainda mais, eu estava totalmente consciente de estar estagnada nela - mas ainda sem saber como me livrar. A única coisa que eu conseguia pensar era em gritar com toda a força dos meus pulmões, em todo o caminho montanha abaixo. (Sim, as janelas do carro estavam fechadas!)

Toda a gritaria foi de certa forma terapêutica e, definitivamente, mudou um pouco da energia. Mas não fez muito para transformar a cãibra cerebral (e dor de cabeça) que eu estava tendo ou os pontos sensíveis que outras pessoas continuavam pressionando.

Acabei vendo a minha amiga novamente e falei sobre toda a situação. Depois de me ouvir por vários minutos, ela queria compartilhar uma pequena estória. Há pouco tempo, ela estava em um estado semelhante e "alguém" havia lembrado a ela de inspirar tudo. Uma vez que nada mais estava ajudando, ela decidiu tentar e ver o que aconteceria.

Em cerca de seis dias, tudo mudou! Um vizinho tinha ido embora, o outro estava sendo estranhamente cooperador e as coisas estavam mudando no trabalho, novos potenciais foram aparecendo do nada e sua própria atitude tinha se ajustado praticamente sem esforço.

Fiquei espantada, primeiro, pelas mudanças quase imediatas das situações antigas e, segundo, pelo fato de que eu tinha me esquecido completamente do meu próprio conselho!

Toda a sabedoria tinha saído da minha cabeça, mas no minuto em que ela me lembrou, eu sabia que essa era a resposta. Mesmo que as energias fossem desagradáveis e dolorosas, eu precisava respirá-las para dentro. Então, eu comecei com a imensa frustração, depois, inspirei a tristeza, o medo, o cansaço, a raiva, a tristeza, a culpa e todo o resto. E, no processo, aprendi algumas coisas.

Em primeiro lugar, "inspirando", algo que não gostamos vai contra a nossa resposta naturalmente arraigada. Nós preferimos corrigi-lo!

Quando sentimos o cheiro de algo podre, nós instintivamente nos afastamos.
Quando provamos algo estragado, nós o cuspimos.
Quando sentimos dor emocional, nós recuamos e nos contraímos - e tentamos mudar a situação.

Mas todas estas respostas são uma rejeição intrínseca do que é. Então, quando fui confrontada com uma situação inaceitável ainda que aparentemente imutável, é claro que tentei todos os ângulos que eu conseguia pensar para mudar isso - e não deu em nada. A resistência era elevada; a aceitação ainda não estava na minha lista.

Infelizmente, como todos nós temos ouvido: "O que você resiste, persiste".

Mas como você para de resistir a algo que você realmente não gosta? Para mim, isso geralmente se tornava um jogo da mente: "Apresse-se e o aceite para que ele vá embora!" Mas jogos mentais não costumam funcionar muito bem.

Por outro lado, inspirar isso é uma ação, uma escolha tornada realidade, um conceito encarnado na vida e fora do reino de jogos mentais. Quando você chega ao ponto de realmente, de verdade, inspirar tudo sobre uma situação, especialmente as coisas que você não gosta, as mudanças começam a acontecer.

Mas há uma pegadinha: A primeira coisa que muda é, na verdade, você. Então, se é só a outra pessoa que precisa ver a luz, então esta mensagem, provavelmente, não é para você. Mas se você estiver pronto para fazer o que for preciso para incorporar a sua própria iluminação, vamos continuar.

Quando eu comecei a respirar em tudo o que dói tanto, tudo o que eu odiava sobre a situação, toda a irritação eu sentia em relação às outras pessoas, eu comecei a ver algumas dinâmicas mais profundas e bem mais antigas.

Acontece que o problema real era algo totalmente diferente do que eu pensava que fosse. Que ninguém precisa ser salvo afinal. E que tudo isso se trata da minha própria iluminação.

Acontece que o desgosto pode ser um gatilho para mais de mim voltar para casa, em vez de motivo para empunhar as tochas, os ancinhos e as espadas dos anjos da guarda. Na verdade, "inspirá-lo" é um atalho para a graça.

Inspirar isso significa que você aceita a vida como ela é bem agora.
É tirar o pé do pedal do freio da resistência assim as coisas podem começar a se transformar.

Inspirar isso significa que você está escolhendo a confiança, mas uma confiança que foi além de um conceito mental para um verdadeiro, a experiência vivida.

Inspirar isso significa a sua própria harmonia, integridade e amor por si são mais importantes e que você está disposto a confiar no divino dentro de todos os outros também.

Inspirar isso significa que você está disposto a abrir mão de tudo e de todos e dar-se a chance de ser livre.

Entendam, há magia dentro de você. Eu não posso nem mesmo colocar em palavras, mas é uma magia que derrete as barreiras internas, que destila a dor mais aguda em sabedoria e a pior frustração em graça.

Quando inspira, você oferece a sua dor para a chama da transformação em seu núcleo.
O que acontece lá está totalmente além de qualquer palavra, mas você vai sentir os efeitos.

Tenha em mente que os resultados podem não atender às suas esperanças e expectativas atuais, porque essas vêm da agenda do ser humano. Para inspirar isso significa que você está disposto a ir além dessa agenda em confiança total e absoluta.

Na medida em que eu inspirava (em vez de para dentro de) esta e outras situações, as coisas mudaram. Voltei para o saber de que não há vítimas, nem mesmo entre os que parecem ser os mais impotentes.

Embora as coisas estejam se desenvolvendo de uma maneira diferente do que eu esperava, há uma paz dentro de mim que vale a pena cada lágrima, cada grito, cada respiração. É uma paz que excede o entendimento e eu não trocaria isso por nada. E ela está aí para você também.

Alguém está sendo desagradável e ofensivo?
Inspire a raiva.

Você está preocupado com o que poderia acontecer?
Inspire o medo.

Uma conta bancária vazia está puxando você para baixo?
Inspire o pavor.

O seu corpo dói?
Inspire a dor.

As energias estão intensas demais?
Deixe-as preenchê-lo.

O mundo está te deixando louco?
Inspire tudo.

Eu sugiro que você não se distraia com a tentativa de descobrir como funciona. Como seres humanos, tendemos a pensar que aceitar algo significa que ele vai ficar com a gente e a resistência irá mantê-lo em controle. Mas a resistência realmente o mantém em nossa realidade, enquanto a aceitação permite que se transforme.

Inspire isso e a aceitação não será mais um jogo mental. Inspirá-lo é real. Ele abre você.
Ele inicia a magia, a sua transformação que acabará por transformar o seu mundo.

Você vai começar a ver a imagem se expandir, vendo além das aparências, no que está realmente acontecendo. Você vai começar a reconhecer seus anjos companheiros, que estavam disfarçados de seres humanos. Inspirando-o é, na verdade, deixá-lo ir, porque você não o está mais segurando na sua frente, dizendo: "Olhe para isso! Ah, como eu não gosto disso!"

Inspirando-o, remove a estrutura que está prendendo-o na sua realidade.
Inspirando-o, pode apenas ser a tecla de "descriar" que nós desejamos.

Ah, uma última advertência:

Conforme você libera as coisas e sente-as mudar, não as pegue novamente, a menos que realmente queira continuar a carregá-las. Dor e drama são muito viciantes e, a princípio, você pode se sentir um pouco perdido sem eles em seu mundo. Então inspire tudo isso e, em seguida, seja muito consciente do que você expressa na expiração, pois é o que você vai (re)criar.

Inspire...

Expire...

Inspire...


Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar.
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/06/inspire-o.html
Tradução: Léa Amaral lea_mga2007@yahoo.com.br
http://www.novasenergias.net/circulocarmesim/shaunews.htm
http://www.novasenergias.net/circulocarmesim 

LUZ!