INVEJA E O EVENTO DO ASTERÓIDE

18/02/2013 18:59

 



OS ELOHIM
Através de Vinicius Francis
18 de Fevereiro de 2013



Se pudéssemos dar a vocês uma definição do que somos, diríamos que nada se parece mais conosco do que uma gargalhada! Porque no momento em que vocês a desfrutam, eliminam todas as vossas resistências. Neste momento, vocês abandonam vossas buscas e apenas sentem o prazer de rir desenfreadamente sem nada mais vos importar. 

Não poderíamos dizer aqui que somos mais parecidos com o Amor do que com uma gargalhada, pois no que vocês compreendem como Amor há inúmeras resistências! Portanto, somos como uma gargalhada que vocês permitem fluir. E mais, se disséssemos que somos como o Amor, então, uma gargalhada o traduziria melhor do que a definição que vocês possuem acerca dele.

Poderiam nos falar sobre Inveja?

Vamos falar de Inveja? Não. Nós não queremos falar de inveja porque assim como o Amor, vocês possuem uma definição bastante torpe sobre ela. Vamos falar aqui sobre “Separo-me de quem sou” ou “vejo no outro aquilo que sou”. Pronto, isso é o que vocês chamam de inveja.

E vocês podem, talvez, se escandalizar com o que vamos dizer, contudo, deve ser dito: Inveja é uma coisa positiva! Assim como o ódio, se visto com olhos positivos pode ser bom!

Sabiam que o ódio pode ser bom?

E vocês certamente questionariam: Como o ódio pode ser bom? 

E nós responderíamos: O ódio é bom porque quando vocês o sentem e o alimentam se livram da tristeza! Na verdade, o ódio ou raiva vos confere força e se usarem esta força para então, se permitirem fluir, logo, ele será uma ferramenta do Bem. 

O ódio vos diz interiormente que algo vos ocorreu no mundo físico que não coincide com o que Deus pensa sobre vocês. E esse ódio, na verdade, nada mais é do que a Fonte em vocês dizendo: Não! Isso não é meu! Eu não gosto assim! Eu mereço outra coisa! Valho mais do que isso! Mereço muito mais do que essa situação! 

Ou então: Você disse algo sobre mim que é mentira! 

Ou até mesmo: Você me feriu e a fonte diz em mim que eu, em minha jornada física, não preciso me ferir! 

Perceberam como o que vocês chamam de ódio pode parecer bom?

Na verdade, ele, assim como a Inveja, que é o objetivo de nossa resposta, se torna ruim quando projetado ao externo, no sentido de responsabilizar o que está fora pelo que se sente do lado de dentro. Se descarregarem os “avisos” da fonte que chamam de ódio e inveja, no externo, estarão, realmente, criando o que chamam de “mal”. 

E não vos falamos isso concernente apenas aos sentimentos e às coisas que denominam “ruins”, as boas também. Tudo o que está em vós e que é projetado para o lado de fora no sentido de procurar no exterior a causa ou responsabilidade de tal, gera conflitos!

E nisso, entramos em Inveja!

Vocês veem uma pessoa com tudo o que vocês queriam ter e neste momento, fazendo o que mostramos acima, projetando o sentimento interno no lado de fora, nasce o que nomeiam aí de Inveja, que na verdade seria: Eu desejo ter essas coisas e como eu não as vejo em mim, olho para o amigo lá fora que as tem e sinto algo ruim me dizendo que o que está nas mãos do outro, deveria estar nas minhas! Isso é Inveja!

E como dissemos, tudo o que é bom ou “ruim” que vocês sentem, uma vez projetado para fora, no outro, vai gerar resistências ou desculpas para não permitir o Bem.

Mas, vocês talvez questionassem: Elohim, vocês estão enganados, o Amor é algo que devemos projetar aos outros, não acham?

E nós responderíamos: Acaso pensam que quem está fora de vocês pode porventura sentir vosso amor? 

Vosso amor serve apenas para despertar o Amor do outro e o fato de vocês saírem por aí distribuindo vosso Amor ao mundo é a causa de vossas desilusões e decepções! Certamente, não haveria tantas relações desgastadas e rompidas se vocês decidissem não mais dar o vosso Amor e sim, usá-lo para despertar no outro, o seu próprio Amor.

E nisso, vamos ensinar a vocês uma forma de se desviarem da Inveja, é bem simples!

Quando perceberem que estão cobiçando o que é do outro, parem , olhem para si e digam:

"Estou projetando no outro o que não consigo ver em mim. Estou desejando no externo o que não consigo ver que tenho em mim. Estou cobiçando o fruto do alinhamento do meu próximo porque não estou conseguindo encontrar uma maneira de me conectar ao meu EU superior e por isso, sinto essa falta, esse buraco! A inveja que eu sinto não é fruto de uma desigualdade social, não é fruto da injustiça financeira, econômica, nada disso! A inveja que sinto é fruto de minha desconexão com quem eu Sou e com o que eu tenho. Pois se eu me foco e sinto quem Sou e o que tenho, preencho-me de todos os vazios, logo, quando eu perceber que o outro possui em sua vida física, elementos que também desejo manifestar na minha, ao invés de inveja, sentirei o Bem estar me dizendo que da mesma forma que o outro manifestou, eu também manifestarei. Eu entenderei que o sucesso do outro nada mais é do que um indicativo de que o sucesso também é para mim! Eu aceitarei que quando o outro conquista, vibratoriamente, ele me diz: Veja! Eu posso e você também pode quando simplesmente cessar com suas desculpas e permitir-se fluir no Bem que está dentro de você e que há de gerar todo o bem externo que deseja."





Ocorreu um evento nesta semana e chamou muito a atenção de todos que foi a passagem do Asteroide. O que podem nos dizer sobre isso? Porventura tem alguma relação com os meteoritos que atingiram o planeta?

Esperamos que compreendam que: O Asteroide apenas quis dar a vocês um “Oi”! Ou melhor, ele veio para o Carnaval, porém se atrasou e acabou chegando alguns dias depois e quando percebeu que havia perdido a festa, resolveu seguir seu rumo.

(Obs: Neste momento, tive que rir, porque os Elohim simplesmente anularam toda expectativa negativa por detrás deste evento).

Quanto aos meteoritos, bem, o Universo precisa dar a vocês o que desejam!
Vocês tem uma Terra maravilhosa, não precisam se preocupar com o que está do lado de fora!
Se vosso foco é meteorito, então, é o que deverá ser entregue a vocês. 

Precisam focar-se nas coisas que desejam desfrutar. 

Quanto às tragédias e os dramas vividos pelos humanos, há muitos, que agora mesmo, já vibram por eles. E dizemos isso, não para que sintam que zombamos de vocês e da situação, não! 

Estamos sim, zombando do que vocês chamam de “mal”, pois sabemos que esse “mal” de que tanto falam e temem é apenas uma conexão “mal feita” que precisa ser respondida a fim de fazê-los se conectar de forma mais positiva!

É sempre o Bem vos conduzindo ao Bem e nada mais.
Basta-nos!

Haja Luz!

Mensagem enviada por Vinicius Francis
Os Filhos da Alva
Grata Vinicius!

LUZ!