LIBERDADE

18/06/2013 20:00
 
 
O Grupo Arcturiano
Por Marilyn Rafaelle
16 de junho de 2013
 
 
 
Saudações, queridos.
 
Novamente viemos para lhes falar sobre a verdade e o amor que agora vocês estão levando para o próximo nível.
 
Vocês estão evoluindo rapidamente e a Luz na Terra está se elevando, apesar de que vocês não ouvem muito sobre isto em seus noticiários.
 
Muitos estão despertando e sentindo a necessidade de ficar livres da tirania e servidão que até agora eles consideravam rotina.
 
Esta jornada interior está se refletindo no exterior e é por isso que vocês veem acontecer resistência à autoridade por todo o mundo.
 
Em geral, a maioria não entende o que está acontecendo, mas está se guiando por um saber interior de que tem direito à liberdade de ter sua voz ouvida e vidas vividas livres de manipulação e conflito.
 
Muitos estão morrendo e irão morrer neste empreendimento de despertar o mundo, mas este era o propósito e escolha de suas almas.
 
Para alguns foi o meio escolhido para expiar vidas passadas em domínio sobre outros, tomando para si mesmos o jugo do guerreiro pela paz para ajudar a humanidade a passar para uma nova consciência do que a liberdade realmente é.
 
Nós não apoiamos matança e violência, mas dizemos que há aqueles que somente aprendem a este nível e muitos lugares na terra ainda ressoam com esta energia densa.
 
Liberdade não é apenas ter permissão do outro, de um grupo ou de um governo para fazer alguma coisa.
 
Liberdade é um estado interior de alegria com a capacidade de se expressar.
 
Pensem nas ações de uma criança pequena - liberdade expressada amorosamente, pois ela simplesmente sabe quem ela é.
 
A não ser que as escolhas de um interfiram com a liberdade do outro, a pessoa está autorizada por Direito Divino a ser quem ela é - casar ou não casar com quem agrada, fazer o trabalho que faz seu coração cantar e expressar ideias sem medo de punição porque essas ideias não são de uma norma aceita.
 
A energia do mundo tridimensional tem mantido a humanidade em servidão a regras do que é aceitável e do que não é, regras baseadas em conceitos ignorantes de dualidade e separação.
 
Aqueles que escolhem sair da caixa têm sido e ainda são frequentemente severamente punidos - física, emocional e mentalmente.
 
Quem faz essas regras?
 
Quem as impõe?
 
Pensem nisso, queridos, pois seus conceitos de liberdade estão mudando independentemente das regras antigas e bandeiras são agitadas em apoio.
 
Muitos sofrem tentando sinceramente viver de acordo com as regras ilusórias de certo e errado como apresentadas a eles por aqueles que mantêm o poder - governos (local e nacional), líderes religiosos, mídia, os ricos e famosos, especialistas ou familiares.
 
Muitos descobrem que sua orientação interior lhes diz que são livres, mas o mundo lhes diz que devem obedecer àquele que tem a autoridade para saber melhor o que é certo para todos os outros.
 
Não se trata dos pais permitirem que seus filhos façam o que agrada a eles, pois o amor incondicional dos pais deve ter regras simples que refletem orientação amorosa, direcionamento, estrutura e ensinar ao filho que ele pode se interiorizar e ouvir à sua própria orientação.
 
A liberdade é um direito espiritual inato de toda alma, pois toda alma é uma centelhas do Divino e somente os que ignoram esta verdade seriam tão presunçosos para acreditar que eles podem limitar o Divino.
 
A liberdade é a percepção de quem e do que vocês realmente são, queridos, e esta verdade é o que agora vocês veem despertando no mundo.
 
A maioria dos que estão agindo com violência não percebe conscientemente ao que eles estão reagindo.
 
Ao longo do tempo, o homem na ignorância de quem e do que ele realmente era, aceitou que aqueles em posições de poder social, religioso ou governamental eram mais capazes de tomar decisões por ele do que ele mesmo - frequentemente isto era reforçado por punição física.
 
Este foi o começo da perda de liberdade e a maioria nem estava ciente de que isto estava acontecendo.
 
Sempre houve e haverá aqueles que ficam muito felizes por tirar a liberdade do outro, pois com isto eles obtêm mais poder para si.
 
O que está acontecendo agora é que a humanidade está começando a se lembrar.
 
A liberdade acontece primeiramente a nível pessoal, então se desloca para o exterior através de palavras e ações.
 
Pode ser que um indivíduo a quem sempre disseram que era burro e ele mesmo se considera burro, de repente perceba que ele não é burro - talvez com menos educação, mas não inferior por causa disso.
 
Pode ser que uma esposa e mãe comece a perceber que ela também tem direito de fazer escolhas pessoais que podem diferir das escolhas de seu marido ou filhos.
 
A culpa começa a retroceder e um novo sentido de força a substitui.
 
Muitos estão abandonando a tradicional religião organizada porque a Luz fez nascer a percepção que não se precisa que outro diga no que acreditar ou o que é certo ou errado - eles são orientados alta e claramente a partir de seu interior.
 
A humanidade está ficando mais e mais ciente das atividades que a mantêm aprisionada normalmente justificadas em nome da liberdade.
 
Essas atividades irônicas estão sendo expostas mais agora porque a Luz da ascensão está iluminando as sombras a um nível que não permite mais segredo e manipulação.
 
Vocês estão observando a Luz expondo a escuridão, mas aqueles que os mantinham no escuro gritam e esperneiam sobre a retidão de tudo que eles fazem.
 
Despertem, queridos, pois a Luz começa a brilhar na sombras e vocês descobrirão que muitas delas envolvem conceitos inocentemente aceitos como necessários para a sua liberdade.
 
Alguns países realmente têm muito mais liberdade que outros.
 
Em grande parte do Oriente Médio o Feminino Divino ainda é mantido em servidão, mas isso também deve mudar, pois a realidade é um equilíbrio das energias masculina e feminina.
 
Ambas as energias são necessárias para fazer o todo, uma não é melhor do que a outra.
 
Os aspectos masculino e feminino, cada um tem dons únicos e energias que juntas manifestam a Ideia Divina designada e criada no início.
 
Homem, mulher e filho são interpretações materiais tridimensionais das verdades supremas da Sagrada Trindade.
 
A liberdade canta as músicas de quem vocês são.
 
Ela lhes permite casar ou não casar com quem vocês quiserem, ela permite vocês dizerem sua verdade e viverem a partir do seu centro dos modos que ressoam com vocês.
 
ENTRETANTO - a liberdade não dá o direito a ninguém de interferir com a jornada, as escolhas ou direitos do outro, por mais enganados que possam parecer.
 
Deve-se ter consciência que nem todas as almas estão preparadas ou evoluídas o suficiente para viver a partir da verdadeira liberdade.
 
Há essas almas queridas que ainda precisam de regras, normas e até punição.
 
Aqueles atraídos para a leitura destas mensagens não são do grupo acima e estão preparados para acolher o sentido superior de liberdade.
 
A liberdade trata-se de amor incondicional.
 
A liberdade trata-se de permitir sua intuição baseada na percepção de sua Natureza Divina inata orientar suas escolhas, desta maneira permitindo que elas fluam do interior.
 
A liberdade não se trada de escolhas feitas sob pressões externas para se adaptar.
 
Nós somos o Grupo Arcturiano.
 
 
 
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com