LIBERTEM-SE DA DUALIDADE

15/05/2014 08:12
 


14 de Maio de 2014: Lua Cheia em Escorpião
Sarah Varcas
13/05/2014


Esta Lua Cheia ocorre às 19h17min GMT [16h17min, Horário Brasília] no 24º grau de Escorpião.

Ela vem com uma mensagem poderosa sobre como a mente trabalha e sobre a importância de entendermos seus meandros. Todos nós temos uma mente e isto nos traz a responsabilidade de usá-la bem e não permitir que ela nos iluda nem nos dê ordens demais!

A Lua nos adverte contra o envolvimento com pensamentos do tipo branco e preto, bom e mau, certo e errado. Sei que isto parece óbvio, mas é da natureza da mente discriminar desta forma e, embora esta discriminação tenha seu papel, se permitimos que a mente imponha seus valores dualistas em todos os aspectos de nossa vida, deixaremos que ela nos influencie mais do que merece.

Esta Lua Cheia está numa conjunção de separação com Saturno: está deixando a forma para trás para abarcar uma visão mais expandida, e nos aconselha a fazer o mesmo.

A divisão dualista inevitavelmente simplifica até as circunstâncias aparentemente mais evidentes; a coisa mais obviamente “errada” do mundo faz parte de todo um macrocosmo de influências e condições e não pode, com total honestidade, ser separada deles e resumida a uma classificação incontestável de boa ou má… não se realmente quisermos entender o que está acontecendo.

É claro que faz parte da natureza humana simplificar e resumir. Isto nos ajuda a passar o dia sem nos atolarmos em tantas considerações existenciais! Mas é assim também que nascem todos os tipos de preconceito; é assim que o ego nos diz que somos melhores que os outros, temos mais valor, somos mais especiais, ou que somos piores que os outros e não merecemos nada.

E é para este aspecto da mente que esta Lua Cheia aponta. Pois podemos fazer as mudanças mais incríveis em nossa própria vida, ser autênticos como nunca antes, mas se acreditarmos que isto nos torna diferentes, especiais, melhores do que aqueles que não fizeram o mesmo, não teremos entendido o real significado de transformação. Teremos simplesmente levado conosco a mesma velha mente dualista para uma nova configuração.

Se a transformação não se refletir numa mudança da mente e do coração, que reconheça que despertar não é descobrir que somos especiais, mas que a própria vida é sagrada e que nenhum ser vivo pode ser mais especial do que outro, então não entendemos seu sentido correto e ainda estamos girando no carrossel do ego.

Resta apenas pouco menos de um ano para o fim da quadratura Urano/Plutão que tem caracterizado os últimos anos e sacudido cada um de nós de alguma forma, para nos despertar. Esta Lua Cheia nos lembra que nesta jornada não existe destino, mas sim um estado constante de vir a ser, que exige empenho e persistência, se quisermos nos manter firmes durante toda a sua duração!

Se investirmos demais o nosso senso de identidade em qualquer aspecto da nossa experiência, correremos o risco de nos ancorarmos num ponto do nosso desenvolvimento que devia ser apenas um local de breve repouso e não um lugar para vivermos.

Da mesma forma, se fizermos isto com qualquer outra pessoa – não importando o que ela seja, o que ela fez ou deixou de fazer – nós impediremos seu crescimento, concretizando o aspecto dela que existe em nossa mente, prendendo-a a ele para nossos próprios fins egóicos.

Esta Lua Cheia é libertadora e energizante. Ela nos incentiva a liberar nossos julgamentos, libertar nossos corações e aceitar a eventualidade de que nenhuma comparação possa jamais ser perfeita, num universo de infinitas possibilidades.

Deste modo, ela nos desafia a refletir sobre qual é o motivo de primeiro dividirmos e julgarmos, qual é a nossa verdadeira motivação e aonde ela nos levará a longo prazo. Enquanto o discernimento sábio é uma ferramenta necessária no caminho espiritual, a liberação do julgamento egóico é uma prática vital com a qual precisamos nos familiarizar o mais cedo possível!

Ao nos envolvermos com as energias desta Lua, podemos usá-las para identificar os pontos de nossa vida em que estamos agindo a partir de um ego saudável e bem ajustado, que nos permita navegar pelo mundo em geral sem necessidade de aumentar ou minimizar a nossa própria importância ou a de outros; e onde estamos usando todo tipo de manipulação para nos sentirmos bem a respeito de nós mesmos, geralmente às custas de outra pessoa!

Ao empregarmos tal discernimento, temos a chance de recalibrar nossa visão e mudar nossa percepção de modo que reflita as complexidades da vida em vez de simplificar tudo e reduzi-las a polaridades convenientes.

Quanto mais pudermos fazer esta mudança agora, mais capazes seremos de seguir o caminho à nossa frente no devido momento, quando a quadratura Urano/Plutão chegar ao seu final e exigir que abracemos a liberdade verdadeira, não aquela formatada pelo ego e, portanto, limitada.

Aproveitem a Lua Cheia!

Sarah Varcas


Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar.
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/05/sarah-varcas-libertem-se-da-dualidade.html
Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br
Fonte: http://astro-awakenings.co.uk/14th-may-2014-full-moon-in-scorpio
© Sarah Varcas. Todos os direitos reservados. É dada permissão para compartilhar livremente este artigo em sua totalidade, desde que seja dado todo crédito ao autor. E que seja citado o site onde este texto é oferecido gratuitamente: www.astro-awakenings.co.uk.
Grata Vera!

LUZ!