O IMPACTO NEGATIVO DO NOTICIÁRIO-Texto de André Lima

18/05/2011 15:43

 

O impacto negativo do noticiário
 
Estava eu dentro de um táxi indo para o aeroporto ministrar um curso em São Paulo enquanto o taxista ouvia um programa de rádio popular. Em poucos minutos eu ouvi notícias de: assalto, seqüestro relâmpago, acidente de carro com vítima, acidente sem vítima, engarrafamento, um caso de corrupção, avanço da dengue, o absurdo dos impostos e mais umas coisas que nem lembro mais.
 
                De repente, depois de tanta negatividade, o locutor anunciou o tema de um programa que iria acontecer no final da manhã: “Como ser feliz. O que fazer para ser livrar da negatividade? Com manter os pensamentos otimistas? Como encontrar a verdadeira felicidade? O que fazer para uma vida mais alegre, plena. Não percam...”.Eu comecei a rir porque parecia até piada. Depois de uma enxurrada de notícias terríveis que certamente contribuíram para deixar todos ansiosos e pessimistas, o programa ia ensinar as pessoas a serem felizes.
 
                Algumas pessoas dizem que precisamos ler as noticias para saber o que está se passando pois temos que ver a “realidade”. Mas o que o noticiário passa não é a realidade completa. É uma parte da realidade. A pior parte dela.
 
                O que vemos na mídia é um filtro do que acontece. Existe todo o tipo de notícia acontecendo o tempo inteiro, coisas boas e ruins. Mas, infelizmente, o ser humano, pela própria negatividade que carrega dentro de si, se sente atraído pelas más notícias. Os meios de comunicação são feitos por seres humanos que também tem essa mesma tendência, e precisam dar o que a maioria quer para poder ter audiência.
 
                De tanto vermos as piores notícias, vamos internalizando uma certeza cada vez maior de que o mundo é muito violento, que não tem jeito, que tudo vai se acabar, que hoje não é mais como era antigamente, que a corrupção não tem fim, que os preços estão pela hora da morte, e etc...
 
Não é que coisas ruins não existam. É claro que existem. Entretanto, ficamos com uma impressão que a realidade é muito pior do que o que realmente é, pois as notícias são selecionadas. Não importa o quanto de coisa boa aconteça, os jornais vão noticiar sempre mais noticias ruins do que boas.
 
Dando um chute estatístico (é chute mesmo, pois não fiz pesquisa pra isso), talvez  em média 30% das notícias sejam boas ou neutras e 70% tem conteúdo negativo. Seria possível se alguém quisesse, criar um jornal somente com noticias horríveis, como também seria possível criar um somente com noticias ótimas. E isso teria um intenso efeito sobre como percebemos a realidade.
 
Imagine então como seria se os jornais invertesse os percentuais e reservassem 80% do tempo para noticiar coisas boas: projetos, realizações, iniciativas em andamento para melhorar a saúde, educação, pessoas que alcançaram grandes objetivos e etc... Como seria a nossa percepção da realidade? Certamente seriamos uma sociedade bem mais otimista e teríamos uma sensação maior de segurança e bem estar, o que certamente iria gerar mais segurança e bem estar.
           
     Essa atração pelas noticias negativas, que provoca um misto de prazer e sofrimento, é causada pelos sentimentos negativos que nós acumulamos durante a vida. É como se o nosso sofrimento interior tivesse vida própria e desejasse se alimentar. Esse sofrimento guia muitas de nossas ações e desejos, e nós, de forma inconsciente ou semi consciente, nos deixamos guiar. A nossa negatividade interior então “bebe” do sofrimento das notícias e se fortalece. Observe esse processo em você e em outras pessoas, quando achamos irresistível ouvir uma noticia trágica. Nos acidentes de transito, vejo as pessoas andando mais devagar com o carro, atrapalhando o fluxo, só para ver o acidente mais de perto. Se tiver uma vítima estirada no chão, fica ainda pior.
 
                As tragédias que vemos na televisão nos deixam marcas emocionais. Não bastasse nossos próprios dramas familiares e com as pessoas próximas, acabamos por nos causar pequenos e as vezes grandes traumas por absorver e nos emocionarmos com sofrimento de terceiros. Geramos mais raiva, tristeza, culpa e outros sentimentos para nós mesmo. A quem isso ajuda? A ninguém. Pelo contrário, aumentando o sofrimento individual estamos aumentando o sofrimento coletivo, pois nos influenciamos uns aos outros de forma involuntária. Como terapeuta, eu já precisei tratar em alguns clientes, utlizando a EFT, sentimentos negativos guardados de noticias na televisão e jornal. O noticiário é certamente um grande contribuidor para o pessimismo, depressão, pânico e diversos outros problemas. Observe então o quanto nos fazemos mal, chegando ao ponto de algumas pessoas precisarem levar esse traumas absorvidos para o atendimento terapeutico.
 
                Quando fui tomando consciência disso, fui me afastando cada vez mais das notíciais. Já tem alguns anos que não leio jornais (só vejo a parte de cultura e entretenimento) nem vejo noticiários de televisão. O que percebi é que não fazem a mínima falta. Comecei a dar atenção aos programas, livros e notícias positivas. Isso realmente melhorou bastante meus pensamentos, que acabaram influenciando minhas ações me trouxe mais bem estar.
 
                Antes eu assistia a tudo e era um pessimista. Mas eu não achava isso.  Dizia que eu era um realista bem informado. Realista nada, pois as notícias que vemos não são a realidade total, é apenas uma parte.
 
                É isso que recomendo a todos. Não espere que a televisão ou o jornal mude. Comece a escolher voluntariamente o que assistir para se afastar da negatividade. Boa parte das vezes será necessário desligar a TV e não ver nada mesmo. Vão surgir pensamentos e vontades para levar você a se manter no antigo padrão. Entenda que é apenas a sua negatividade interior querendo se alimentar. Mas agora que você tem consciência disso, ficará mais fácil não ceder . Ela vai tentar lhe convencer que você precisa estar bem informado, que vai virar um alienado, que é importante assistir ao noticiário.
 
                Os dois mundos existem ao mesmo tempo: o da negatividade e o das coisas positivas. A qual dos dois você quer estar mais ligado? Faça uma mudança de forma consciente para se ligar a parte positiva.
 
                Vou começar recomendando o Jornal Alternativo. É gratuito, e pode ler que só tem noticia boa, tem uma ótima newsletter pra receber por email: