PACIÊNCIA E TOLERÂNCIA

04/02/2013 11:17

 


MENSAGEM DOS ANJOS 
Canalizada por Ann Albers
2 de Fevereiro de 2013.


Meus queridos, nós os amamos muito.

Sabemos que vocês estão se esforçando para serem pacientes em suas vidas, mantendo o seu entusiasmo por futuras criações. Como discutimos na semana passada, isto é possível se vocês se permitirem viver na excitação, na expectativa e na fé no amor de Deus por vocês.

Entretanto, sabemos que é ainda mais desafiador que os seres humanos sejam pacientes uns com os outros! Realmente, vocês podem alcançar níveis incríveis de mestria se aprenderem a permitir que vocês e os outros sejam como são em um dado momento no tempo. A fim de alcançar isto, vocês devem começar com paciência e tolerância por si mesmos.

Assim como a paciência com a vida exige que vocês tenham fé na bondade de Deus, a paciência com o outro requer que vocês tenham fé na bondade tanto de Deus quanto na sua!

Caso contrário, vocês irão querer que os outros se apressem e mudem... assim vocês não precisam!

Vocês desejarão que os outros se ajustem aos seus comportamentos... assim vocês não precisam!

“Caro motorista lento a minha frente no trânsito, por favor, apresse-se para que eu possa parar de me sentir frustrado, ou com medo de que eu não chegue ao meu destino a tempo! Caro motorista lento a minha frente no trânsito, por favor, apresse-se para que eu não tenha que encarar o fato de que foi necessário muito tempo preparando-me nesta manhã e que chegarei atrasado para o trabalho! Caro motorista lento a minha frente no trânsito, estou muito animado para chegar ao meu destino e realmente não quero considerar que Deus possa ter outros planos, assim, apresse-se.”

Se vocês fossem profundamente honestos, isto é o que estariam dizendo!

Agora, considerem o mesmo cenário, mas permitam-se confiar em Deus e ter paciência com vocês.

“Caro Eu, estou frustrado. Levantei-me tarde, levei muito tempo me arrumando para o trabalho e temo não poder chegar a tempo. Querido Eu, você é humano. Isto também passará. Respire. Deus está zelando por você.” 

Ou:

“Querido Eu, você está animado para onde está indo. Isto é maravilhoso! Mas, talvez, Deus o esteja retardando por uma boa razão. Deus o ama. Respire. Tudo está funcionando na perfeita ordem”. 

Com pensamentos assim, vocês podem facilmente ficar pacientes com a pessoa a sua frente. Eles estão também operando em uma dança que é orquestrada por um poder superior que os ama muito.

Considerem um cenário ainda mais difícil. Suponham que alguém que vocês amam esteja envolvido em um comportamento que os magoe ou a eles. Como podem ser pacientes com isto?

Bem, queridos, os mesmos princípios se aplicam.
Em primeiro lugar, vocês devem ser pacientes com vocês e se conectarem com a sua própria bondade.

Na realidade, muitos de vocês estão dizendo internamente para o outro: “Você deveria mudar, porque isto me deixa triste ao vê-lo se magoar. Você deveria mudar porque estou com raiva por continuar me ferindo. Você deveria mudar para que não me sinta impotente. Você deveria mudar para que eu não precise também mudar.”

Suponham então, que vocês poderiam se interiorizar em seu coração, e dizer para si mesmos:

“Estou com raiva. Estou triste. Sinto-me impotente. Eu me importo, sou humano. Não quero me ferir. Não quero ver alguém escolher se magoar. Eu não posso mudá-los, assim o que devo mudar em mim? Como posso ser compassivo e amável comigo agora? Sei que não sou um fracasso, só por não conseguir que esta pessoa mude. Eu me abstenho de assumir a responsabilidade pelas suas escolhas. Estou livre.” 

Talvez vocês expressem a sua paz com amor e compaixão e então liberem.
Talvez vocês se concedam a permissão de se afastar de uma dança dolorosa.
Talvez, aprendam simplesmente a ignorar os comportamentos que não gostam.

Seja o que for que escolham, façam isto com amor e compaixão por vocês, em primeiro lugar, porque então estenderão mais facilmente esta compaixão para o outro.

Paciência e tolerância com os outros sempre começam com uma paciência e tolerância por si mesmos.

Paciência e tolerância com os outros vem de uma compreensão de que Deus está com todos vocês, e que vocês estão exatamente onde precisam estar, para as lições que precisam aprender.

Talvez, esta pessoa irritante a sua frente os esteja ensinando a cuidarem de si mesmos com mais amabilidade.

Talvez, ela os esteja ensinando a deixar de se martirizarem.
Talvez ela os esteja ensinando a praticar mais a compaixão.

Eles também têm as suas próprias lições, mas Deus na Sua infinita sabedoria criou o universo para unir aqueles que podem aprender com o outro. É a lei da vibração.

Quanto mais praticarem a paciência e a compaixão por si em suas próprias lições, mais facilmente poderão estender isto ao mundo a sua volta. E neste espaço, vocês podem fazer escolhas muito conscientes e amorosas sobre onde e com quem querem dançar.

Deus os abençoe.
Nós os amamos muito.

Os Anjos