PONTO DE ATRAÇÃO

19/07/2013 18:40
 


POR TOM SOUSA


Em termos de sentimentos, somos escravos das condições que nos cercam?

Não somos mais quando entendemos a importância disso que chamamos de NOSSO Ponto de Atração.

Quando está claro pra ti aquilo que tu deseja em termos de realidade, e as coisas ao redor estão diferentes daquilo que tu desejas... ou mais...quando as pessoas ao redor de ti pensam diferentemente no quesito realidade desejada, as coisas podem “passar batido” ou podem te complicar a vida enormemente.

Tu tens teus desejos, entretanto tentas compreender quem não concorda de ti; ou tu tentas convencê-los de que tu estás certo e eles não; ou tentas fazer com que eles aceitem tua forma de sentir: assim tu complicas teu processo criativo intencional enormemente.

Tua vibração estabelece teu Ponto de Atração e é a única coisa que te interessa.

Aliás, que importância dás ao teu Ponto de Atração?
O mesmo que dás a um pano de chão?

Quando tu te sentes inclinado a envolver um número “X” de pessoas nas decisões que desejas tomar, tu jogas sua vibração no chão junto com o pano. Ambos sujos e encardidos. Serventia exclusiva: limpar chão!

“-Ai, Tom!!! Cruel você, gaúcho descoraçãozado!!! Cruel, Cruel!!! Cruel! Cruel! Se a LdA(*) é tão cruel, cruzes-credo!!! Cruel!!! Cruel!!! Nada sou sem a opinião e aprovação alheia!!!”

(*) Lei da Atração

Talvez, mas é bom.... E tem mais...

Não há apenas aqueles que buscam opiniões alheias a respeito daquilo que lhe faz bem, ou de como devem se posicionar emocionalmente.

Há também quem se desculpe diante dos outros por ter se atrevido a tentar pensar ou desejar algo que lhe cause satisfação personalíssima. Sentem-se culpados por terem se atrevido, mesmo que por alguns instantes, a quererem modificar suas realidades de modo a torná-la mais satisfatória.

Não há como agradar a gregos e troianos quando o papo é Lei da Atração, Criadores!

É tua felicidade pessoal que está em jogo.
E digo isso da forma mais egoísta imaginável.

Talvez até cruel, mas é tremendamente delicioso!
A LdA funciona num embalo puramente egoísta.

Sabem uma dessas pracinhas que têm em qualquer bairro de qualquer cidade???

Essas pracinhas que têm alguns brinquedos pra crianças pequenas!
Com balanço, escorregador e gangorra?!!

Pois um pai chegou com a filha, uma menininha bem pequena e a colocou em uma das pontas da gangorra. Como não havia outra criança pra brincar com ela, sentou ele mesmo na outra ponta da gangorra.

E começou a brincar ali com ela. Fazia a menininha subir. Quando ela chegava na parte mais alta, dava risadas, gargalhava de satisfação feito uma doidinha. Quando o pai fazia com que o lado da gangorra da filha fosse pro chão, ela ameaçava chorar.

Repetiu a “operação” algumas vezes.
Lá no alto, a menininha gargalhava; no chão, fazia beicinho e ameaçava chorar.

A seguir, o que fez o pai?

Deixou a menininha no alto da gangorra e sentou-se na outra ponta junto ao chão parado.

E ficou ali apenas curtindo as gargalhadas de felicidade da filha por um tempão!

Egoísta ela?
Cruel?
Não.

O pai funcionou como um mantenedor de seu bem estar.

A Lei da Atração funciona da mesma maneira.
Atentíssima à nossa satisfação e prazer. 

E nada é mais importante do que isso.


http://stelalecocq.blogspot.com.br/

Leia também os ensinamentos dos Abraham sobre a Lei da Atração aqui

LUZ!