Procrastinação

04/10/2011 20:14

 

Procrastinação: O eterno adiar

por Andre Lima - andrelimareiki@gmail.com



Para quem não conhece esse termo, procrastinar significa adiar alguma ação útil ou importante que você poderia fazer agora. Algumas pessoas adiam decisões e ações por dias, meses, anos, e até mesmo por uma vida inteira, gerando insatisfação, ansiedade e outras consequências. 

A procrastinação pode ocorrer nas mais diversas áreas, nos impedindo de realizar variadas coisas que levariam a uma vida mais plena. Por exemplo:  fazer um curso, ir em  busca de um emprego, escrever um texto, fazer a lição de casa, falar com alguém sobre algum tema não muito agradável, organizar o guarda-roupa, contratar uma pessoa para fazer um serviço, consertar um defeito do carro, chamar o eletricista para arrumar algo em casa, começar a se exercitar, fazer uma dieta, aprender uma língua, fazer uma viagem, começar a poupar, iniciar um novo projeto profissional, começar a meditar, fazer um tratamento de saúde, ler o manual gratuito da *EFT (técnica para auto-limpeza emocional, veja como receber um manual gratuito no final do artigo), começar a se auto aplicar a EFT, etc... 

A procrastinação não se dá por "fraqueza" ou por falta de inteligência. Pessoas consideradas "fortes" também vão ter episódios de procrastinação, e o mesmo ocorrerá com pessoas vistas como muito inteligentes. Quando estamos adiando algo que é importante, estamos vivenciando a manifestação de mecanismos sabotadores conscientes e inconscientes. 

Por trás do eterno adiar, existem várias crenças, pensamentos e sentimentos negativos que estão nos amarrando e que muitas vezes não conseguimos perceber. Muitas desculpas podem surgir para justificar a tomada e ações: - Preciso esperar o melhor momento, sou novo demais, sou velho demais, preciso antes aprender tal coisa, tenho que me tornar uma pessoa de tal jeito para poder fazer isso, não me sinto capaz o suficiente, quando a economia melhorar eu faço, nessa cidade não tem como começar, só quando eu ficar mais magro, se eu fosse mais bonito já teria começado, não comecei ainda porque minha família não me apóia, preciso que determinada pessoa me ajude e ela nunca tem tempo e é por isso que ainda não comecei, vou fazer quando tiver mais dinheiro... 

Raras vezes as razões que surgem são 100% impeditivas de se realizar o que se deseja. Normalmente, são apenas obstáculos que podem ser superados com um pouco de atitude e criatividade. Outras vezes, não passam de desculpas que servem apenas para mascarar outros sentimentos mais profundos: medo do sucesso, medo do fracasso, medo do julgamento, questões mais profundas de auto-estima, etc.. 

Observe o ciclo sabotador da procrastinação. Uma amiga minha, hoje com 34 anos, se arrepende de não ter feito um curso superior quando era mais nova com seus vinte e poucos anos. Quando ela tinha esta idade, via outras pessoas mais novas se formando ou perto de concluir um curso superior. Então, ela pensava que já estava um pouco velha para começar e acabava desistindo. O tempo passou, foi chegando perto dos 30 e ela pensava: "Ah, eu era muito nova, mas na época achava que não era mais; se eu tivesse começado o curso naquela época eu já teria me formado. Mas agora já tenho 30 anos". Passam mais alguns anos, e em momentos de reflexão surgem pensamentos bem semelhantes: "Puxa vida, se eu tivesse começado aos 30, estaria me formando agora, mas eu já achava tarde demais. Agora com 34 é que ficou tarde". Os pensamentos ressurgem à medida que o tempo vai passando, ainda com o mesmo mecanismo. A pessoa sempre acha que antes dava, e que agora não dá mais e vive em um eterno sentimento de arrependimento por não ter tentado antes, o que alimenta  mais a inércia e a procrastinação, gerando ainda sentimentos de insatisfação, incompetência e outros que acabam baixando a auto-estima. 

Veja um email que recebi de uma leitora  depois de enviar um texto por email: 
"Querido amigo André... Não se trata de querer ou não melhorar, mas o que ocorre é que eu não tenho dinheiro e já sou velhinha, então, não posso fazer nenhum curso ou aprendizado. De qualquer maneira eu agradeço a sua atenção... Um abraço". 

Observe um outro email que recebi de outro leitor: 
"André Lima, sou professor universitário aposentado e tenho 88 anos. Antes, eu já conhecia a EFT e me aplicava a técnica de vez em quando, mas sem muito entusiasmo. Depois que li o seu Curso Básico de EFT, muita coisa mudou. Passei a me aplicar a EFT com mais frequência e com mais atenção aos detalhes, sobretudo em relação aos aspectos específicos dos problemas. Porém, o que mais me entusiasmou foram os resultados obtidos nas aplicações. Considero você o Gary Craig brasileiro; aliás, me chamou a atenção o fato de que ambos são engenheiros. Agora estou muito interessado em divulgar a Técnica e a leitura de seu Manual. 
Parabéns pelo seu trabalho. 
José Sarques" 

No primeiro email, podemos observar dois bloqueios sabotadores que se manifestam na leitora e que servem de desculpa para que ela não comece a se beneficiar da EFT: - Sou velha demais, e não tenho dinheiro. Duas razões que não impedem em nada que ela comece. O manual é gratuito, qualquer um pode ler e começar a aplicar a partir dele, como fez o outro leitor José Sarques. A idade também não é um fator impeditivo. Veja o José dando um grande exemplo. Aos 88 anos está cuidando de si mesmo, usufruindo dos benefícios da EFT sem criar obstáculos. A maioria com essa idade nem acessa a internet. A forma como ele escreve passa jovialidade. 

Em um curso ministrado na cidade de Porto Alegre com o tema de EFT e Prosperidade Financeira, tive uma aluna que tinha apenas 83 anos de idade. Segundo seu relato, aproveitou bastante o curso. Foi participativa, fez perguntas e comentários muito interessantes e que contribuíram com o tema da aula. A idade poderia ser uma excelente desculpa para ficar em casa e dizer que não teria mais o que aprender e como se beneficiar, mas não para ela. 

As desculpas que nós usamos têm uma força emocional negativa por trás delas, e é por isso que elas parecem verdadeiras e nos sabotam. A EFT é uma ferramenta que limpa profundamente os aspectos emocionais das crenças e pensamentos negativos que carregamos. Ao fazermos essa limpeza, as desculpas perdem a força emocional e começam a parecer sem sentido (tanto racionalmente como emocionalmente) e assim deixamos de nos sabotar. Em outro texto, estarei dando um exemplo prático sobre como podemos fazer EFT para dissolver a força das desculpas que usamos que nos levam a procrastinação. 

André Lima - EFT Practitioner. 
*EFT - Emotional Freedom Techniques - É a auto-acupuntura emocional sem agulhas. Ensina a desbloquear a energia estagnada nos meridianos, de forma fácil, rápida e extremamente eficaz, proporcionando a cura para questões físicas emocionais. Você mesmo pode se auto-aplicar o método. Para receber manual gratuito da técnica e já começar a se beneficiar, acesse: http://www.eftbr.com.br/manual-gratuito.asp e baixe o seu manual.