SÓ O AMOR É REAL - DIÁRIO DE GAIA 2

16/06/2013 13:57
 
 
 
Lady Gaia, Melquisedeque e Mestre Yamu (Lemúria)
Canalizado por Elsa Farrus
Em 13 de junho de 2013
 
 
 
Estamos em um ser vivo, um ser vivo que nos acolheu, um ser que nos amou, um planeta que nos nutre, nos dá vida, nos dá diversidade e que palpita e mantém seus ciclos apesar do descuido de algumas de suas raças... "os humanos".
 
Dentro do universo, Maya Gaia e Lemúria eram a biblioteca universal, planejada para entrar, sair, aprender nela tudo aquilo que fosse necessário para o caminho de um ser.
 
Era uma zona de Livre arbítrio para poder crescer em si mesmo e junto aos demais e assim gerar um maior progresso cósmico.
 
Mas o tempo do livre arbítrio em Gaia termina porque todos nós aprendemos com ele e muitas e muitas gerações têm grandes conhecimentos, grandes descobrimentos, exceto o principal: O AMOR.
 
É por isso que Gaia decidiu pôr fim ao Livre arbítrio sem Amor.
 
Por mais informação ou sabedoria que um ser tenha, se não houver amor em seu processo de busca ou em seu desenvolvimento, ele não poderá integrar as energias entrantes.
 
Inclusive no caminho espiritual, a falta de amor tem conduzido muitas gerações à IDOLATRIA.
 
Apesar de o homem ser livre para adorar algo que ele crê com suas mãos, realmente, só o conduz a uma aprendizagem a mais, não à sua ascensão pessoal.
 
Fim e princípio de uma era em um planeta refere-se a que tudo que se acha em desequilíbrio no tal planeta deve se equilibrar de novo, já que somente assim pode-se seguir em diante.
 
A vida na terra é magnética, tudo nela nasce do equilíbrio da dualidade, "o ponto médio entre realidades".
 
A lei de polaridade quando se equilibra ativa a grande "Lei de Magnetismo".
 
Um planeta sem campo magnético não tem vida.
 
 
 
Grande parte do corpo humano é elétrico, muitos cientistas demonstraram isto.
 
E grande parte da Alma é completamente etérea, ou seja, de corpo quântico.
 
Por isso o intercâmbio de informação desde a respiração até a digestão é um conjunto de processos químicos e eletromagnéticos.
 
Por isso, agora mais do que nunca, é o momento de despertar o poder eletromagnético do ser humano.
 
Já não serve o pensamento nem o mentalismo nem os grandes magos, etc. para lhes dar um nome, é o momento do poder eletromagnético do coração.
 
Ou seja: O próprio pensamento em união com a emoção ou sentimento.
 
Não é nada novo, usa-se diariamente, em cada instante, mas sujeito a medos, a condições e a relações insanas, pela renúncia de geração após geração de usar o próprio poder por medo de não ser, da solidão, da rejeição, etc..
 
 
 
NAQUILO QUE VOCÊ PENSA, NISSO VOCÊ SE CONVERTE, PARA BEM OU PARA MAL.
 
O corpo que habitamos é um traje e quem pensa é a alma, não a encarnação presente.
 
Mas é tanta a desconexão dos medos infundados durante milhares de anos que agora nasce mais forte do que nunca a ponte de um grande triângulo pessoal: o espírito.
 
É o espírito que será o motor da realidade.
 
Ele mantém seu corpo com vida, como uma centelha divina, o grande fogo cósmico dos antigos alquimistas.
 
E a alma está se aproximando com grande destreza para que possa integrar-se ativamente na união com o corpo físico.
 
É isto que realmente irá permitir a solução daquilo que vocês chamam de problemas.
 
E a metade deles é induzida por seres alheios a vocês ou por sua espécie, quando intui que vocês vão avançar e despertar outros.
 
Os sentimentos não são o motor, eles são derivados das emoções e as emoções somente respondem a uma coisa: O AMOR, que em maior ou menor medida decanta a balança em positivo ou negativo para esse conjunto de sentimentos derivados.
 
Se eu odeio é porque amo, se quero destruir é porque me falta... e assim um sem fim de polaridades extremas, que somente têm um denominador comum: O AMOR.
 
 
 
Agora é hora de usar o decreto, o verbo ou a mentalização, dá no mesmo, não importa protocolo nem religião, todos são aspectos de uma aprendizagem.
 
Usem o que lhes dá maior paz, mas sejam muito coerentes e revisem bem se aplica a mensagem de amor o que suas palavras contêm...
 
Para haver paz - não se pode consegui-la esmagando outros.
 
Para haver amor - não se pode sacrificar nada.
 
Para ser amado - não se pode renunciar a si mesmo.
 
Porque a paz não acontece por desintegrar outro ser.
 
A paz somente nasce da Harmonia e a Harmonia é amor.
É respeito.
É livre arbítrio a partir do equilíbrio.
 
O espírito, o verdadeiro EU SOU, é a ponte de união da vida, da alma e do corpo físico.
 
Tudo toma forma em referência a isso.
 
Somente o amor pode nos abrir o triângulo seguinte da vida em Gaia.
 
Somente o triângulo do ser desperto, espírito, alma, corpo, que são Um nos três quando estão harmonizados, é realmente a porta para o poder de nos comunicar em Multidimensionalidade com as três formas de vida na terra.
 
Sim, é assim. É o amor que nos dá o equilíbrio.
 
É ele que nos permite começar a caminhar pela terra com plena consciência.
 
E assim identificar as três classes de vida que o planeta possui:
 
A extraterrestre, de fora da terra, que encarna com plena consciência para salvaguardar o equilíbrio e irradiar saltos de consciência (também em ocasiões de polaridade negativa, segundo os planos de consciência).
 
A terrestre, os seres que estão aqui com consciência humana (e que caíram em um grande desequilíbrio de seu corpo mental pela influência de outras raças universais).
 
E a intraterrestre ou intraterrena: No interior do planeta onde não há magma e onde há cidades etéreas de luz como Telos e muitas outras.
 
Poder começar a recordar nossa essência e poder estabelecer um diálogo sadio entre todos nós só se dará pela sincronia dos três pontos de luz na Terra e se o chakra do coração estiver alinhado com o prana e palpitando.
 
Por isso as injeções de energia que todos nós estamos recebendo a nível planetário estão mexendo mais e mais a cada dia os corações para que nada ou ninguém possa fechá-los, nem possa nos ensurdecer, para encerrar os abusos e selar os medos, que não cabem em um coração ativo.
 
Isso sim de maneira gradual.
 
Ainda restam medos para identificar.
 
Então não estão mal se vão descobrindo um atrás do outro.
 
Ao contrário estão no caminho para mais luz, mais véus e mais camadas para retirar.
 
Mandamos um grande abraço do Sol de Alcyon.
Seus irmãos.
 
 
Obrigada a todos por copiar e difundir esta mensagem.
Um abraço,
Elsa
 
 
 
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/