RELEMBRAR, UM BOM MOTIVO PARA AS MUDANÇAS...

05/02/2018 11:03


SÓFOCLES
Canal: Abnara/Francyska Almeida
Fort-Ce-Brasil

Lembro-me de uma passagem muito interessante de uma das minhas existências na velha Grécia.

Curioso por excelência, nunca me agachei para achar que não poderia desvendar a essência dos assuntos pelos quais me apaixonava. Insistia até compreender que ali estava diante de uma peça rara, peça que o meu coração se deslumbrava ao primeiro contato.

Curiosamente não me continha e ingressava para descobrir o que mais havia por trás das escuras cortinas do oculto.

Não era um véu da minha ilusão, detinha-me no consenso e me deslumbrava com as descobertas.

Plautus, um amigo muito particular me ajudava a decifrar os numerais encobertos.
Nada ficava por menos. Juntos nos empenhávamos em reescrever as nossas histórias.

A Grécia como sábia e antiga civilização tinha muitos segredos. Apesar de ter sido um berço de muitos filósofos, havia outras classes que não curtiam os estudos mais aprofundados.

Plautus e eu formávamos uma dupla de irmãos. Ele era alguém que pensava muito perto. A afinidade reinava entre nós, eu diria que a nossa sensibilidade adivinhava a sensibilidade do outro. Éramos discretos nessa amizade de irmãos verdadeiramente plenos!

Um dia, nos descobrimos em uma civilização mais recuada e, com essas lembranças que nos chegavam internamente, conseguimos entrar em contato com antigos amigos que nos vinham dar instruções à portas fechadas. Foi assim que muito escrevia e levava as criações em encenações posteriores.

Aprendemos, ou melhor, reaprendemos a arte cênica.

Era um contato muito belo. Muitos daqueles escritos foram perdidos e outros nem sequer foram analisados em sua íntegra na época.

Para mim era sempre uma grande alegria receber orientações sutis de amigos amados do passado. Como nos afloravam as boas lembranças, todas que ressurgiam nos eram autorizadas a conhecê-las. Havia algumas que desconhecíamos o quê também mas eram muito bem vindas a nós.

Descobri que eu era uma energia imperecível.

Hoje, após muitos séculos, admira-nos ver muita gente ainda não aceitar a comunicabilidade com os seres do passado!

É indescritível reaprender com eles!
É compensador aprender com eles!

Por que perdeis tanto tempo em não acenar para a imortalidade da alma e a estruturar novos conceitos milenarmente tão antigos como o nascimento do sol?

Ouçam a voz do seu coração e sutilizem os ouvidos internos para ouvir a experiência que paira na dimensão do tempo.

Ouçam a sabedoria milenar que deseja eclodir de dentro do vosso ser.

Descubram o trabalho que Deus lhes reserva. Façam-se de instrumentos de amor deixando para trás o Adão, a Eva, o purgatório e o tão famigerado fogo do inferno!

É bastante generosa a volta desses debruns do passado, precisamos entrar nesse retorno e quando muitos tiverem acessado esse tesouro, a terra entrará em outra órbita de entendimento e a leveza imperará dentro de cada alma esquecida e ressarcida de seus débitos para entrar em uma infinita plenitude.

Hoje, eu e Plautus continuamos juntos por um só ideal em afinidade que o tempo jamais apagará. Relembrar o conhecimento positivo de vidas pregressas é urgente.

O Deus único abre as comportas da necessidade cósmica ao desenvolvimento da lapidação das joias em ouro maciço e de esplendor raríssimo que estão em nosso poder.

Entremos em conivência com este poder do passado e o nosso futuro se abrilhantará em nuvens coloridas de essências perfumadas para o renascer de uma nova e inconfundível era. 

SÓFOCLES

· Biografia de Sófocles: SÓFOCLES (497 a.C - 406 a.C) foi um dos grandes escritores de tragédias para o teatro da Grécia antiga.

· Tito Mácio Plauto (em latim Titus Maccius PLAUTUS; Sarsina, cerca de 230 a.C. - 180 a.C.) ‎Titus Maccius Plautus (Fonte: NET).

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
Formatação da mensagem: DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
https://www.decoracaoacoracao.blog.br
https://lecocq.wordpress.com
Grata Francyska!

LUZ!